Menu

Title

Subtitle

Como usar a inteligência emocional para bombar suas vendas

Vou compartilhar com você agora algumas dicas de como aplicar a inteligência emocional em seu marketing para vender mais em 2019.

 

A Inteligência emocional é a capacidade humana de identificar e gerenciar sentimentos para nos motivar, acalmar, alegrar etc., atingindo nossa melhor performance e inspirando o mesmo nas pessoas em nosso redor.

 

Mais do que isso, ela também permite ler os sinais do outro e do ambiente, tornando-nos hábeis para antecipar movimentos, gerenciar relacionamentos e liderar de forma inspiradora.

 

Pessoas emocionalmente inteligentes têm compreensão ampliada de como as outras pessoas pensam, sentem e respondem à situações e mensagens.

 

Por isso, possuem excelente capacidade para criar campanhas de marketing, engajar pessoas e fechar vendas.


Daniel Goleman e a inteligência emocional

 

A publicação de 1995 do livro inovador de Daniel Goleman foi anunciada por uma capa da revista Time que dizia: "Qual é o seu equalizador? 

 

Não é seu QI. Não é nem um número. Mas a inteligência emocional pode ser o melhor preditor de sucesso na vida, redefinindo o que significa ser inteligente. 

 

”A capa dura passou mais de um ano inteiro na lista de best-sellers do New York Times e“ inteligência emocional ”se tornou um termo onipresente em idiomas que variam de inglês para português, alemão para chinês, coreano para hindi.

 

Com base em pesquisas inovadoras sobre o cérebro e o comportamento, Goleman mostra os fatores em ação quando pessoas de alto QI se debatem e de modesto QI se saem surpreendentemente bem. Esses fatores, que incluem autoconsciência, autodisciplina e empatia, resultam em uma maneira diferente de ser inteligente - e não são fixos no nascimento. Embora moldada pela experiência infantil, a inteligência emocional pode ser nutrida e fortalecida ao longo da vida adulta - com benefícios imediatos para nossa saúde, nossos relacionamentos e nosso trabalho.

 

A nova introdução de Daniel Goleman para a edição do décimo aniversário mostra a notável influência da Inteligência Emocional em nossa cultura, em programas escolares, em negócios e em pesquisas psicológicas. Também responderá a perguntas-chave colocadas a Goleman durante suas aparições em todo o mundo

 

Empresas de praticamente todos os segmentos estão descobrindo os benefícios do uso da automação e do marketing em suas campanhas. Mas eu acredito que estes resultados podem ser ainda melhores com o uso da inteligência emocional.

 

Afinal, a capacidade de influenciar o comportamento guiando o consumidor por uma jornada emocional até a tomada de decisão é o cerne do marketing.

 

Vamos ver agora como aplicar algumas das competências da inteligência emocional para aumentar o sucesso de suas campanhas de marketing.

1. Cultive a empatia

A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, identificando suas emoções e sentimentos para entender suas motivações. Esta é uma das principais competências da IE.

Estudos mostram que a empatia é fundamental para o desenvolvimento da confiança no vendedor enquanto que a bajulação e falsas promessas comprometem a sua credibilidade.

Os números de sua ferramenta de automação contém dados valiosos sobre os níveis de engajamento de sua base com suas campanhas, mas eles não dizem tudo.

É preciso ir além de taxas de abertura e cliques para obter insights sobre como influenciar o comportamento de compra de seus contatos.

Por isso, seu papel como profissional de marketing e vendas é entender pelo o que o seu cliente é apaixonado, colocando-se no lugar dele com empatia. Desta forma você será capaz de conquistar corações e mentes para gerar fidelidade vitalícia.

2. Gerencie relacionamentos de forma verdadeira

Apesar de permitir enviar campanhas de marketing altamente segmentadas, plataformas de automação de marketing não te ajudam na parte mais importante do trabalho: a criação das mensagens.

 

É aí que suas habilidades sociais vêm à tona para se conectar com sua base em nível emocional.

 

Estude suas personas, use técnicas de storytelling para criar histórias inspiradoras, escreva cases que transmitam a satisfação de um cliente que teve um problema resolvido.

 

Deixe a satisfação deles falar por você. São elementos como estes que criam conexão com o seu cliente e o movem no caminho dos contratos fechados.

3. Faça coach & mentoria

Quando criamos um funil de vendas, com frequência coletamos leads que ainda não conhecem a existência de soluções para os seus problemas.

 

Em casos como estes, é preciso adotar uma postura de coach e mentoria, guiando o potencial consumidor em sua descoberta, mostrando como novas soluções tecnológicas são capazes de reduzir custos, aumentar a produtividade e gerar eficiência para diferentes setores.

 

Esta é uma cultura que não deve ficar restrita ao marketing, mas se estender para os times de vendas e de suporte.

 

Quando somos mentores, agimos como tutores e isso acaba gerando uma relação de confiança.

 

Mesmo que você tenha um concorrente que ofereça uma solução mais barata, este laço afetivo tende a colocar a sua empresa em uma posição favorável em uma negociação em sinal de reciprocidade.

 

Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.